Reino Vegetal: Pteridófitas (resumo)

pteridófitas características reprodução reumo biologia completo reino vegetal


Assunto: Reino Vegetal
Tópicos: Pteridófitas (resumo, características, exemplos, reprodução, ciclo de vida)

No resumo anterior, nós estudamos as Briófitas (clique aqui para ler). Dando sequência ao nosso estudo sobre o Reino Vegetal, hoje nós vamos estudar as Pteridófitas

Pteridófitas: o que são?


As pteridófitas são plantas criptógamas, vasculares e cormófitas. Também encontradas em ambientes quentes, sombreados e úmidos, vivem no interior de matas, sobre rochas ou aquáticos flutuantes. São as primeiras plantas a possuírem estrutura com raízes, caule e folhas verdadeiras (mas não possuem flores, nem sementes ou fruto). 

Existem pteridófitas que têm raízes aéreas (como as samambaias e os xaxins) e também existem aquelas que têm caule subterrâneo (chamado de rizoma). Nas pteridófitas, também aparecem pela primeira vez os vasos condutores, o que permite maior porte e melhor adaptação à vida terrestre.


Classificam-se nas divisões: Psilotophyta (Psilotum), Lycopodiophyta (LycopodiellaEquisetophyta (cavalinha) e Polypodiophyta (samambaia).  

pteridófitas, resumo, características, reprodução, exemplos


Reprodução das Pteridófitas


A reprodução das pteridófitas pode ser assexuada ou sexuada

A reprodução assexuada pode ocorrer por multiplicação vegetativa do esporófito, por aposporia (formação do gametófito a partir do esporófito, sem formação de esporos) ou por apogamia (gametófito forma o esporófito sem que ocorra fusão gamética). 

A reprodução sexuada será explicada a seguir.

As pteridófitas, assim como as briófitas, possuem um ciclo reprodutivo com alternância de gerações, porém é o esporófito a fase mais duradoura e complexa. Estas plantas são, em geral, monoicas, ou seja: uma mesma planta pode ter estrutura "feminina" e "masculina" ao mesmo tempo. Para entender o ciclo, vamos usar o exemplo da reprodução da samambaia:

O ciclo inicia com o esporófito (2n), que é a planta como um todo;

Na face inferior dos esporófilos (folíolos férteis) da planta há estruturas circulares denominadas soros;

Os soros portam esporângios que irão produzir esporos (n) por meiose. Em condições adequadas, os esporos são eliminados para o meio externo e podem germinar formando um gametófito (n);

Quando maduros, os gametângios se formam e produzem anterozoides. Estes são liberados, onde podem se dirigir ao gametângio feminino (já que geralmente estão em locais úmidos) e fecunda a oosfera. Assim, um zigoto (2n) é formado e sofrerá inúmeras mitoses até formar um novo esporófito (2n). Enquanto a nova planta (esporófito) se desenvolve, o gametófito se degenera. 

reino vegetal resumo pteridófitas reprodução
Reprodução das Pteridófitas (exemplo da samambaia)




Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »