Equinodermos - Resumo de Biologia

equinodermos resumo características gerais reprodução sistema nervoso


Assunto: Equinodermos (filo Echinodermata)
Tópicos:características gerais, classificação, reprodução

Equinodermos: Características Gerais


Os equinodermos (filo Echinodermata) são animais triblásticos, celomados e com simetria bilateral (no estágio larval) e radial (quando adultos). São exclusivamente marinhos bentônicos (vivem no fundo do mar) e também são de vida livre. 

Esses seres possuem um esqueleto de calcário que explica o nome dado ao filo, já que equinodermo significa "espinhos sobre a pele". Não possuem cabeça, nem segmentação do corpo. Entretanto, os equinodermos possuem um complexo sistema que serve para locomoção, respiração e circulação. Esse sistema é chamado de sistema ambulacrário: a água penetra neste sistema, passa por vários canais e chega aos pés ambulacrais (cilindros com paredes musculares que acumulam os líquidos) e, dependendo das pressões, podem contrair ou estender os pés.

O sistema digestório é completo, com boca e ânus, e as funções do sistema excretor ocorrem através de difusão pelo sistema ambulacrário. 

equinodermos resumo
Estrela-do-Mar (equinodermo da classe Asteroidea)


Classificação

Os equinodermos são classificados em várias classes:

Asteroidea: animais com corpo estrelado, possuindo cinco braços, em geral, e espinhos pequenos. São as estrelas-do-mar.

Crinoidea: animais com corpo estrelado e braços longos. Eles não possuem espinhos. São os lírios-do-mar.

Holothuroidea: são animais com corpo cilíndrico, sem braços e espinhos. São os pepinos-do-mar.

Ophiuroidea: animais com corpo estrelado, mas com disco central e braços mais longos do que das estrelas-do-mar. São as serpentes-do-mar.

Echinoidea: animais com corpo esférico ou achatado dotados de espinhos longos ou curtos, fixos ou móveis. Exemplos: bolachas-do-mar e ouriços-do-mar.


equinodermos características gerais
Ouriço-do-Mar (equinodermo da classe Echinoidea)

Reprodução


São animais dioicos e reproduzem-se sexuadamente, com fecundação externa. O desenvolvimento é indireto, tendo a formação de larvas ciliadas. 

Também pode ocorrer processos de regeneração em estrelas-do-mar e pepinos-do-mar, em casos de danos à estrutura do corpo ou mesmo quando "perdem" parte dele para distrair predadores. 
Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »