Artrópodes - Resumo de Biologia (características gerais e classificação)


artrópodes resumo características classificação exemplos


Assunto: Artrópodes (Filo Arthropoda) 
Tópicos: características gerais, estrutura corporal e classificação (insetos, crustáceos, aracnídeos, chilopoda e diplopoda). 


Características Gerais


Os artrópodes (filo Arthropoda) representam o grupo mais diverso do reino animal. Estima-se que 70% dos animais sejam artrópodes, vivendo nos mais variados ambientes desde solo, plantas, água doce e salgada. São animais triblásticos, celomados (celoma reduzido) e com simetria bilateral

A palavra artrópode está relacionada às pernas articuladas que eles possuem. Seu corpo divide-se em cabeça, tórax e abdômen ou, no caso dos crustáceos e aracnídeos, apresentam a cabeça fusionada ao tórax, formando um cefalotórax (além do abdômen). 

Estrutura Corporal


Formando a estrutura corporal nos artrópodes está o exoesqueleto, composto por um polissacarídeo chamado quitina (que dá resistência), além de carbonato de cálcio. A epiderme tem função de produzir o exoesqueleto e isso ocorre várias vezes para o crescimento e desenvolvimento do animal. As trocas de exoesqueleto são chamadas mudas (ou ecdises) e o velho exoesqueleto trocado é chamado de exúvia


Seu sistema digestório é completo, com sistema excretor dotado de estruturas diferentes em cada grupo (túbulos de Malpighi, glândulas coxais, etc.). A respiração é feita por traqueias ou brânquias. O sistema circulatório é aberto. São, em geral, dioicos com fecundação interna e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto (pode ocorrer metamorfose).

Classificação


Normalmente os artrópodes são classificados em subfilos (Chelicerata, Crustacea, Myriapoda e Hexapoda). Aqui, porém, usaremos a classificação em classe que aparece na maior parte dos livros de Biologia.

Classe Insecta


Os insetos são, a maioria, terrestres e formam o grupo mais numeroso do reino animal. Possuem cabeça, tórax e abdômen. Possuem seis pernas (três pares) que servem para deslocamento, para agarrar presas, nadar ou cavar. Estão presentes também dois pares de antenas com função tátil e olfativa. Característica exclusiva de alguns insetos é a presença de asas, que ao longo do processo evolutivo possibilitou a exploração de novos hábitats, a fuga de predadores e acesso a diversos tipos de alimentos.



A respiração dos insetos é traqueal. O aparelho bucal pode ser especializado para mastigação (baratas), para lamber (abelhas) ou picar (mosquitos). O sistema excretor é composto pelos túbulos de Malpighi e eles excretam ácido úrico.

Na reprodução há fecundação interna com desenvolvimento direto (é o caso dos ovos de aracnídeos que dão origem a jovens parecidos com adultos) ou desenvolvimento indireto (é o caso das borboletas, que passam pelas fases de larva e de pupa antes de chegarem à fase adulta.  

Exemplos de insetos: baratas, gafanhotos, borboletas, pulgas, cupins, etc. 

Classe Crustacea


São predominantemente aquáticos, marinhos (água salgada) ou dulcícolas (água doce). Seu corpo é formado por cefalotórax e abdômen e o exoequeleto possui uma camada de carbonato de cálcio que confere a dureza de suas carapaças (siri, por exemplo). Possuem dois pares de antenas e, em geral, cinco pares de pernas. Sua respiração é branquial e o seu desenvolvimento pode ser direto ou indireto. 

Os crustáceos compõem grande parte do zooplâncton (animais microscópicos que vivem em suspensão na água) e são de grande importância na alimentação de outros seres vivos, como peixes, baleias e outros animais aquáticos. 

Exemplos de crustáceos: lagostas, siris e caranguejos.



Classe Arachnida


Os aracnídeos são terrestres, com o corpo dividido em cefalotórax e abdômen. Eles têm oito pernas e não possuem antenas. Além disso, possuem apêndices exclusivos, como quelíceras e pedipalpos.

As aranhas são predadoras e possuem um par de quelíceras, apêndices pontiagudos que inoculam veneno nas presas. Além disso, possuem um par de pedipalpos, apêndices que manipulam alimentos (nos machos estão relacionados ao armazenamento e transferência de espermatozoides para as fêmeas). No abdômen, há ainda um par de fiandeiras que são responsáveis pela produção dos fios de suas teias.

Os escorpiões também são predadores, de hábito noturno geralmente. Possuem quelíceras para triturar alimento e pedipalpos são apêndices que apreendem e manipulam alimento. No abdômen há uma dilatação terminal chamada télson que possui glândulas de veneno e um aguilhão, que inocula o veneno. 

Os ácaros e carrapatos são parasitas de animais, plantas e humanos. O cefalotórax é fusionado ao abdômen. São os causadores da sarna, dos cravos e de doenças em plantações. 




Classe Chilopoda


São terrestres, possuindo cabeça e tronco apenas. São animais segmentados de corpo achatado, com um par de pernas por segmento e um par de longas antenas. Vivem em lugares sombreados, são animais de movimento rápido e são carnívoros. Possuem um par de apêndices chamadas forcípulas, para inocular veneno. 

Exemplos: lacraias e centopeias.



Classe Diplopoda


São terrestres e possuem cabeça, tórax e abdômen. Também têm corpo segmentado, mas este é circular e com dois pares de pernas por segmento e um par de antenas curtas. São herbívoros e seus movimentos são lentos. 

Exemplos: gongolôs e piolhos-de-cobra. 


Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »