Filo Porifera (poríferos) - Resumo de Biologia (características gerais, estrutura, reprodução)




Assunto: Filo Porifera
Tópicos: características gerais, estrutura corporal e reprodução

Poríferos - Características Gerais


Os poríferos são os animais menos complexos do Reino Animal. Eles são aquáticos, pluricelulares, acelomados e seu corpo se caracteriza por ser extremamente poroso. São poros por onde a água passa e, em seu interior, há uma porção de canais flagelados com um sistema de filtração das partículas alimentares. Não possuem órgãos nem sistemas e, em geral, também não possuem simetria. São organismos sésseis e fixos (em alguns casos  têm movimento limitado). Os poríferos Podem ter várias formas de crescimento (incrustrantes, ramificadas, tubulares), coloração, tamanho e a maioria é marinha, podendo se fixar em corais, rochas, conchas e outros substratos. 

Exemplo de Porífero (Esponja)


Estrutura Corporal


A estrutura corporal dos poríferos é formada por uma camada externa (chamada pinacoderme) e uma camada mais interna (chamada coanoderme). De acordo com a coanoderme, tem-se três designs anatômicos:

Ascon: camada de coanoderme simples e contínua (são as menores esponjas);
Sicon: coanoderme se dobra e torna-se dupla;
Leucon: coanoderme é altamente dividida em câmaras (são as mais adaptadas à filtração).

Na figura abaixo é possível identificar cada design distinto. A cavidade indicada pelo número 1 denomina-se átrio, e é onde a água fica para ser filtrada. Já a abertura indicada pelo número 2, é o ósculo, um poro por onde a água é expelida.


Reprodução dos Poríferos


Pode ser assexuada por meio de fragmentos de esponjas que geram novas. Pode ocorrer brotamento, que é mais raro, quando a porção de uma extremidade se desprende. E pode ocorrer também a formação de gêmulas, que são semelhantes a esporos já que são estruturas de resistência que podem sobreviver a situações de temperatura extrema, por exemplo.




A reprodução também pode ser sexuada por meio da união de gametas feminino e masculino e consequente formação de zigoto. Após o desenvolvimento do zigoto ele transforma-se numa larva ciliada, chamada anfisblástula, que nada até encontrar um substrato para se fixar e desenvolver até a vida adulta. Em geral, são hermafroditas.


Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »