Classificação dos Seres Vivos (Lineu) - Resumo de Biologia



Assunto: Classificação dos Seres Vivos
Tópicos: taxonomia, Lineu, reino, filo, classe, ordem, família, gênero espécie


Em 1758, Karl von Linné (Lineu) criou um sistema universal de classificação dos seres vivos. Segundo Lineu, cada ser vivo pode ser classificado de acordo com as seguintes categorias: reino, filo, classe, ordem, família, gênero e espécie. 



A espécie é a unidade básica para classificação dos seres vivos. Indivíduos (seres) de mesma espécie devem ter características físicas e fisiológicas compatíveis, como também (e principalmente) devem ser capazes de cruzar e de gerar prole fértil (descendentes férteis). Por exemplo: nós, seres humanos, pertencemos à espécie Homo sapiens

O nome de uma espécie geralmente se origina do grego ou do latim e sempre deve ser escrito em itálico ou sublinhados. Além disso, o nome de uma espécie é composto por dois termos (como no nosso caso, Homo sapiens). O primeiro termo (Homo) indica o gênero ao qual o ser humano está inserido e é escrito com letra inicial maiúscula. Já quando acrescido o segundo termo (sapiens) torna-se a espécie (Homo sapien) e sempre é escrito com letra minúscula, não podendo ser escrito separadamente. 

Indivíduos que sejam muito semelhantes, mas que não gerem descendentes férteis podem formar um gênero. Como por exemplo, o gato-do-mato (que é da espécie Leopardus wiedii) e a jaguatirica (que é da espécie Leopardus pardalis) são seres de espécies diferentes, porém ambos possuem o mesmo gênero: (Leopardus). 



Somando gêneros semelhantes, como o Leopardus e o Felis (do gato domesticado), forma-se uma família (no caso, família Felidae). Famílias com características semelhantes e exclusivas podem formar uma ordem. Como por exemplo, podemos juntar Felidae e Canidae  (dos cães e lobos) e formar a ordem Carnivora

As ordens diferentes podem pertencer a uma classe. Canídeos, felídeos e primatas, por exemplo, possuem glândulas mamárias e são agrupados numa mesma classe, a Mammalia. Os seres dotados de um eixo de sustentação (notocorda) em sua fase embrionária, como os peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos, pertencerão a um mesmo filo, no caso, Chordata. Estes seres juntamente com os invertebrados constituem o reino animal. E assim temos o exemplo dos animais, mas há uma classificação para todos os seres vivos, desde bactérias até algas, fungos e plantas. 

Para a classificação geral dos seres vivos foram considerados, então, uma série de critérios, como a organização celular (se são procariontes ou eucariontes), o número de células (se não uni ou pluricelulares) e o tipo de alimentação (autótrofos ou heterótrofos). 

Ao todo, existem seis reinos: dois reinos procariontes (reino Archaea e reino Bacteria) e quatro eucariontes (reino Protista, reino Fungi, reino Plantae e reino Animalia). 
Próximo
« Prev Post
Anterior
Next Post »